Notícias

Saiba quais doenças podem ser transmitidas pelo beijo

 

O único jeito de não pegar nenhuma doença através do beijo, é saber se a pessoa não tem nenhuma doença infecto contagiosa. Seja ela causada por vírus ou bactéria, é necessário tomar alguns cuidados que podem ajudar a prevenir doenças, como estar sempre em dia com a saúde bucal, visitar o dentista periodicamente e ter uma boa alimentação.

As doenças que são mais comuns de serem transmitidas pelo beijo são:

  • Mononucleose -É conhecida como a “doença do beijo”, e é viral. Seus sintomas são febre, dor de garganta, gânglios no pescoço e até alterações no fígado e no baço;
  • Herpes simples – O tipo 1 do vírus se dá na região bucal e de tipo 2 na genitália. Podem provocar lesões bolhosas em na pelo e mucosas que podem reaparecer de vez em quando;
  • Meningite – Essa doença é causada quando bactérias e vírus vencem as defesas do organismos e atingem as meninges, que são membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. Provoca febre alta, mal-estar, vômitos, dores fortes de cabeça e no pescoço;
  • Hepatite A – É o vírus VHA que causa essa doença. Seus sintomas são febre, dores musculares, cansaço, mal-estar, falta de apetite, náuseas, urina escura e vômito. Além da via oral-fecal, pode ser transmitida por meio de alimentos ou água contaminados;
  • Gripes e resfriados –  A gripe é quando o organismo é infectado pelo vírus da influenza, e o resfriado pode ser causado por vários tipos de vírus. Provocam febre, dores de cabeça e no corpo, tosse coriza, mal-estar e fraqueza.

Caso você tenha algum desses sintomas, o ideal é procurar a ajuda de um médico. Ele irá orientar qual o melhor tratamento. Quando a causa é uma doença bucal, o dentista poderá fazer o diagnóstico e o tratamento.

Leia mais

Chocolate amargo é o melhor para os dentes

O cacau reduz os riscos de doenças cardiovasculares, pois é rico em flavonoides, que possui propriedades antioxidantes e antiinflamatórias. Para a saúde bucal, quanto menos açúcar melhor, pois ele acelera a atividade bacteriana e aumenta o potencial cariogênico do biofilme, formado sobre os dentes, que é constituído por restos de alimentos e bactérias. Portanto o chocolate amargo é a melhor escolha, porque tem a maior quantidade de cacau e menos açúcar. A pior opção na hora de comprar seu chocolate, é o branco. Esse tipo de chocolate é feito com a gordura que é separada do cacau quando o fruto é prensado e não com a pasta extraída do cacau. Ele é composto de manteiga de cacau, leite e açúcar, com quase nenhuma presença de flavonoides. Para a saúde, o chocolate branco deve ser a última opção na hora da escolha. Sempre prefira o chocolate amargo, ou meio-amargo ou então o ao leite, nessa ordem. Coma o chocolate de sua preferência, sempre com moderação e se atentando à saúde de seus dentes. A higienização dos dentes deve ser feita em média, três vezes ao dia, não importa qual dos chocolates você ingerir. Para ter uma boa saúde bucal, procure também visitar seu dentista periodicamente.

Leia mais

A limpeza dos dentes quando se está na rua

Para quem passa o dia todo fira de casa, a higiene bucal deve ser feita normalmente, e o uso da escova é imprescindível, pois não fazê-la pode gerar problemas bucais futuros. A falta da higiene bucal deve ser encarada como exceção e não regra. Para aqueles momentos de correria e esquecimento ocasionais, damos algumas dicas.

Alimentos com alto teor de açúcar ou muito ácidos devem ser evitados, pois aceleram a atividade bacteriana e aumentam o potencial cariogênico do biofilme – restos de alimentos e bactérias – formado sobre os dentes. Exemplos: Doces, café com açúcar, sucos artificiais, massas, produtos à base de carboidratos refinados, refrigerantes.

Existem alguns alimentos que combatem as cáries e são chamados de “alimentos detergentes“, que possuem baixo teor de açúcar, têm mais água e fibras. Os exemplos são frutas como a pera, melancia, maçã e kiwi; e os vegetais como pepino, aipo, cenoura e acelga; além das castanhas e nozes.

Aumentar a quantidade de saliva possui um efeito protetor, que neutraliza os ácidos, provenientes das bactérias, que é potencialmente cariogênico. O aumento da saliva junto com a interação mecânica de mascar chicletes (sem açúcar) com os dentes, remove parcialmente os resíduos alimentares. Porém a goma de mascar deve ser consumida com moderação, pois pode estimular o sistema digestório de uma forma não conveniente, podendo causar gastrite ou até mesmo uma úlcera gástrica.

Sempre se lembre que nada substitui a escova e o fio dental na higiene bucal, por isso essas dicas são apenas para situações atípicas. 

Leia mais